Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2010

2º Capitulo - "Primeiro Olhar"

Finalmente, avistava o parque de estacionamento do estádio. Dirigi-me para lá e estacionei a mota. Quando ia a atravessar o parque de estacionamento do estádio vejo um carro a vir em marcha atrás e bateu-me e eu em desequilíbrio caí para o chão meia tonta.

 

O carro parou e alguém sai de lá de dentro. Era alto, tinha um casaco e o carapuço na cabeça. Foi-se aproximando e ajudou-me a levantar.

 

-Tu estás bem? – perguntou com uma voz meiga e delicada. Tinha um sotaque de brasileiro mas não sei se o seria de verdade, a cara estava escondida pelo carapuço assim como o cabelo.

 

-Sim, quer dizer mais ou menos. Isto passa-me. – Acabei eu por conseguir dizer.

 

-Não, precisas de ir a um médico.

 

Nesse mesmo instante pega no telemóvel e inicia uma chamada.

 

-Estou Rúben. Ainda estás aí dentro?

 

- …

 

- Ainda bem. Preciso que me faças um favor.

 

- …

 

- Pergunta ao Doutor Bento Leitão se pode ver uma pessoa que está magoada.

 

-…

 

- Ok, então eu vou já para dentro. Ah e não fales a ninguém disto sff.

 

- …

 

- Obrigada mano.

 

-…

 

E desligou a chamada.

Aquela voz, eu reconheci-a, eu sabia que sim mas só não sabia de onde era. Mas era uma voz doce, uma voz calma e suave. Era uma voz que me fazia sentir bem mas mais que isso, essa voz fazia-me sentir segura.

 

-Bem, vais ter de vir comigo. Vou-te levar a um médico. – disse aquele rapaz que estava ao meu lado, disse-o de uma maneira doce e calma como a sua voz.

 

- Não preciso, obrigada. Eu estou bem, isto já passa, foi uma queda pequena.

 

-Nem pensar, vais agora ao médico. É já aqui no estádio, não precisamos de andar muito. – disse, sorrindo em seguida.

 

Não insisti mais. Secalhar ser vista por um médico não era assim tão mau.

 

Ele deu-me a mão, amparando-me e começamos a caminhar em direcção ao estádio.

 

- Então, como te chamas?

 

-Bia, quer dizer Beatriz mas toda a gente me trata por Bia, por isso podes tratar-me por Bia, e tu, como te chamas?

 

- Eu?

 

-Sim, tu.

 

-David, chamo-me David.

 

-Ah, está bem. Tens de ter mais atenção quando conduzes. – disse eu sorrindo para ele.

 

-Pois, eu estava distraído não foi mesmo por mal. Desculpa-me.

 

-Oh, não te preocupes, eu estava a pegar contigo.

 

Dito isto, ele colocou-se a minha frente e abriu uma porta, era toda branca com o símbolo do Benfica e dizia "Departamento Médico".

Quando entramos eu nem queria acreditar, estava lá o Ruben Amorim, sim o Ruben Amorim jogador do Benfica e com ele um senhor com barba branca, devia ser o Doutor Bento Leitão.

 

Neste momento eu comecei a juntar todas as peças do puzzle. Se eu quase tinha sido atropelada por um Q7 branco, se o rapaz era alto e tinha sotaque brasileiro, se ele se chamava David e se chamou "mano" na chamada ao Rúben Amorim, isso quer dizer que aquele rapaz que me bateu com o carro, aquele rapaz que me ajudou a levantar e que a voz era tão doce, aquele rapaz era o David Luiz, aquele rapaz ali ao meu lado a me dar a mão era o meu maior ídolo e não tinha percebido isso.

 

 

 

 

 

 

 

Nii'i

publicado por fanficsomething às 14:35
link do post | Comentar | favorito
2 comentários:
De Diiane a 3 de Dezembro de 2010 às 18:03
Cute *.*
De desc a 31 de Janeiro de 2011 às 00:52
> Revê o texto que tem alguns pequenitos erros gramaticais, coisas simples, por vezes acontecem.
> Penso q devias rever as falas do David e colocá-las com aquele sotaque brasileiro, as conjugações verbais, por exemplo, são diferentes do português de Portgual!
> Continua a escrever, faz bem à vida! :)

Comentar

Posts Recentes

Informaçao

11º Capitulo - "Espero qu...

10ºCapitulo - "Toda aVerd...

9º Capitulo - " Ele ouviu...

8º Capitulo - " Confissõe...

7º Capitulo - " Reconcili...

6º Capitulo - "Beijo"

5º Capitulo - "A amizade ...

4º Capitulo - " Descobert...

3º Capitulo - "Olhar fort...

Pesquisar

Arquivo

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 5 seguidores