Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2010

5º Capitulo - "A amizade em primeiro lugar"

- Estou David?

 

- Sim, quem fala?

 

- Bem, eu sou a Inês.

 

- Não conheço nenhuma Inês.

 

- Sou amiga da Bia.

 

-A… A Bia que eu conheci hoje? – disse ele com alguma felcidade.

 

- Sim, essa mesma.

 

- Então ainda bem que me ligas-te. Podes me dar o numero dela sff? – A Inês ficou triste com isto que o David lhe disse. Ela não estava a espera

de uma nega tão grande.

 

-Hum…Bem…Ela está aqui a minha beira, vou lhe passar. – E passa-me o telemóvel.

 

-Olá. – disse eu. Eu por um lado estava feliz mas por outro não queria magoar a Inês.

 

-Olá Bia. Então, chegas-te bem a casa? Já estas melhor?

 

- Sim, já estou pronta para outra. – disse eu, soltando um pequeno riso em seguida.

 

-Não brinques com coisas sérias. E por falar em coisas sérias, amanha eu tenho treino as 10 e acaba por olta do meio dia, estava a pensar se não querias ir até ao Seixal e depois íamos almoçar a beira da praia. Que me dizes? – Eu queria dizer naquele exacto momento que sim, queria dizer que era o que eu mais queria no mundo, mas, a Inês quando ouviu isto saiu do meu quarto, eu sabia que ela ia chorar, ela é como eu, não gosta de chorar á frente de pessoas. Tenho de escolher, mas quem escolho? Uma melhor amiga de uma vida ou a pessoa de quem estou a começar a gostar? Escolho o amor ou a amizade?

Eu não vou magoar a Inês como no passado aconteceu com o Tiago, a amizade dela é o mais importante na minha vida.

 

-Bia? Não respondes? – disse o David.

 

-Desculpa, estava distraída. Desculpa mas não vai dar. – disse eu triste e envergonhada.

 

-Oh, na boa. Fica para depois de amanha. - disse ele contente mas eu iria de ter de estragar essa felicidade por muito que me custasse.

 

-Acho que não percebes-te, não vai dar nem hoje nem amanha nem nunca David. Desculpa.

 

E desliguei a chamada. Custou-me tanto fazer aquilo, só me apetecia chorar mas não o iria fazer, não o ia fazer porque a Inês é o mais importante e ela precisa de mim neste momento.

 

Sai do quarto e dirigi-me á casa de banho onde estava a Inês.

 

- Irmã? Abre a porta.

 

- O que é que disseste? – Ela mostrou uma certa felicidade na voz, sim, eu raramente lhe chamava irmã, não era porque ela não o fosse para mim mas porque eu não era pessoa de demonstrar os sentimentos.

 

- Chamei-te aquilo que significas para mim, - sentei-me encostada a porta mas do lado de fora e continuei a falar – Inês, eu adoro-te, sei que não te digo isto muitas vezes mas o que interessa é o sentimento e digo-te não existe nenhum sentimento capaz de expressar o que eu sinto por ti, nenhum tem essa força, essa harmonia ou esse significado. E é por isso que eu disse ao David que não ia sair com ele nunca, porque eu quero que sejamos as duas felizes e lembras-te da promessa que fizemos a cerca de um mês quando … - as lágrimas começaram-me a cair pois ia falar de uma coisa que ainda me magoava imenso - … quando o meu pai morreu? Prometemos estar sempre juntas e não deixar que nada nem ninguém destrua esta amizade tão linda e mágica e sentida como a nossa é.

 

Levantei-me e limpei os olhos, mas, as lágrimas não paravam de cair. Não choro nunca á frente de pessoas, mas era só a Inês, com ela não tinha segredo nenhuns e não tinha medo ou receio de mostrar quem eu era realmente, com ela eu era eu própria como não era com mais ninguém.

 

Ela saiu da casa de banho e abraçamo-nos, era uma abraço sincero, um abraço que representava uma amizade muito longa e sem fim á vista.

 

- Nem acredito que deste uma tampa ao David Luiz por minha causa.

 

-Tu és muito mais importante que ele, tu és a coisa mais importante da minha vida e eu amo-te.

 

-Bia? Tu estás bem? – disse a Inês espantada.

 

-Sim, eu estou muito bem.

 

- Nunca me disseste que me amavas.

 

-Há sempre uma primeira vez para tudo.

 

Voltamos a abraçarmo-nos e a Inês sussurrou-me ao ouvido:

 

-Eu tanto te amo irmã.

 

Eu dei um pequeno riso.

 

Não queria que aquele momento acabasse, não queria separar-me dela, mas ouvi a minha mãe a abrir a porta e fomos ao encontro dela.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nii'i

 

publicado por fanficsomething às 15:08
link do post | Comentar | favorito

Posts Recentes

Informaçao

11º Capitulo - "Espero qu...

10ºCapitulo - "Toda aVerd...

9º Capitulo - " Ele ouviu...

8º Capitulo - " Confissõe...

7º Capitulo - " Reconcili...

6º Capitulo - "Beijo"

5º Capitulo - "A amizade ...

4º Capitulo - " Descobert...

3º Capitulo - "Olhar fort...

Pesquisar

Arquivo

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 5 seguidores