Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2010

8º Capitulo - " Confissões e a Carta"

 

 

 

 

" Filha, se chegares a ler esta carta é porque eu já terei morrido sem te ter dito o que estava a programar para ti. Sei que um dos teus sonhos é cantares por isso falei com um amigo meu, aquele que tu gostas muito que é o maior produtor de música de Portugal, bem, consegui com que ele te ouvisse. Tens de levar um tema original e encantar. Bia, eu sei que tu consegues, não tenhas medo nem vergonha de cantar em público, faz isto por mim. Tens de estar no estúdio dele quinta-feira, 8 de Abril pelas 10 horas.

 

Estou a olhar por ti no céu e a ver-te triunfar, lembrar-te, no palco és só tu e a música e ninguém irá se meter no meio.

Um beijo deste teu pai que te adora."

 

 

Quando acabei de ler a carta olhei para o calendário que estava em cima da mesinha de cabeceira, 8 de Abril era amanha, ou seja, tinha até amanha para escrever uma música e ensaia-la.

 

Ia fazer isso, ia vencer este meu medo de cantar em público pelo meu pai, ele merecia isso.

 

 

 

-----------------------------------

 

(duas semanas depois, 22 de Abril)

 

 

 

- Bia, eu sei que vai ser o teu primeiro espectáculo e que estás nervosa mas não tenhas medo, tu consegues. – Dizia o Luís, que era o tal produtor amigo do meu pai. Eu fui ter com ele naquele dia e cantei, ele gostou tanto que me contratou logo. Passado uma semana ligou-me a dizer que hoje iria ter o meu primeiro espectáculo, era um amigo dele que fazia anos e ia dar um jantar no melhor restaurante de Lisboa e o Luís queria que fosse eu a cantar.

 

 

 

As coisas com a Inês também têm andado bem e com o David, nem se fala. Nunca mais falamos, deixei de ir buscar a Inês ao treino e pedi á minha mãe para deixar de trazer os clientes cá a casa. Porém não deixava de pensar nele e por mais que me custasse admitir eu tinha muitas saudades dele.

 

 

 

- Bia, é agora… - Disse o Luís, interrompendo os meus pensamentos.

 

Eu nao sabia muito bem o que levar vestido, por isso nao fui nem muito elegante nem muito banal. Fui simples mas o vestido era muito bonito.

 

 

  

 

Estava nervosa mas ao mesmo tempo confiante. Quando subi ao palco só pensava no meu pai e no que ele tinha feito por mim. Não o iria desapontar.

 

 

 

Cheguei lá, olhei e vi muitas pessoas mas estava mais calma do que pensava.

 

Coloquei a viola que lá estava ao pescoço e pus o microfone a minha altura, sentei-me no banco e comecei a tocar a introdução.

 

 

 

Os meus olhos encontraram alguém que não esperava, o David estava lá e não consegui desviar o olhar dele, assim sendo cantei toda a música de olhos postos nele e ele de olhos postos em mim.

 

 

 

Cantei a música da Inês, aquela que lhe tinha escrito para lhe pedir desculpas por oq ue se passou com o Daivd.

 

A musica termina e todos aplaudem de pé, coloco-me também eu de pé.

 

 

 

O Luís dirige-se a mim e pega no microfone.

 

- Esta é a Beatriz Vale, grande promessa não? ( virando-se para mim), Bia, é assim que todos te tratam nao é? ( eu acenei em sinal positivo com a cabeça), Diz-me uma coisa, esta musica tem um significado especial para ti nao tem?

 

 

 

-Tem sim, esta música foi escrita para a minha melhor amiga, porque ela é das pessoas mais importantes da minha minha vida e é tambem das que mais amo. Nao imagino a minha vida sem ela. Amo-te tótó. - disse virando-me para a Inês que estava de lado do palco.

 

 

 

Todos se riem e a Inês manda-me um beijo, eu retribui-o.

 

Passei o microfone ao Luis e ele continuou a falar:

 

 

 

-Bonita declaraçao Bia, mas agora quero chamar o meu grande amigo e aniversariante David Luiz.

 

David dirige-se para o palco enquanto todos apaludem de pé.

 

 

 

Pega no microfone e diz:

 

- Em primeiro lugar quero agradecê a todos os presentes, é um dia muito importante para mim e é muito bom que estejam todos os que eu mais amo aqui. - virando-se de seguida para mim, eu envergonhada baixei a cara ele continuou - Em segundo lugar quero dizer que esta rapariga cantou uma muscia que em tocou. Vou vos contar uma historia e vão perceber porque me tocou tanto esta música. Um dia quando ia po treino quase atropelava uma rapariga, a rapariga era baixinha mas muito bonita. Ajudei-a e levei-a ao Doutor Bento Leitao pa ser vista por ele, ao qual quero agradecer, quando ela entrou no consultório viu a cara horrivel ali do manz e demaiou nos meus braços. Eu senti que ela estava segura, que nada lhe podia acontecer. Mas tive de ir para o treino porque o babaca do Rúben nao se calava ...

 

 

 

- Em minha defesa, - diz o Rúben levantando-se - quero dizer já estavmos 30 minutos atrasados e o depois eu por culpo desde cara de cu tinha de correr o treino todo.

 

 

 

Todos se riem e o Ruben faz uma cara seria para o David e este faz o mesmo mas depois ambos se riem.

 

- Bem, continuando onde eu ia, Fomo po treino e quando ia a sair dos balnearios tive a maior surpresa porque essa rapariga estava lá e estava bem. Falamos muito pouco e depois ela teve de ir embora. Destino ou nao, no dia a seguir quando fui a casa de uma amiga, sim, digamos amiga ela estava lá, mesmo de pijama ela estava linda. Me abriu a porta e disse que nao queria falar comigo. Eu peguei nela, a meti dentro do carro e levei-a para um sitio onde nunca tinha levado ninguem. Falamos e no fim, beijei-a, foi algo que tinha de fazer, algo que nao aguentava mais tempo. Foi um beijo que eu nunca tinha sentido, único, sincero e tudo mais. Depois ela diz que nao quer nada comigo porque a melhor amiga dela estava interessada em mim, entao eu lhe perguntei quando ela pensava primeiro nela, a resposta dela foi " ela estave sempre esteve, está e sempre estará em primeiro lugar na vida, nunca faria nada que a magoasse, para eu ser feliz ela tem de ser feliz", nao sei se foi por estas palavras mas foi mais ou menos, virou costas e começou a correr para longe a chorar. Eu nao fui atras dela porque vi que aquele amiga era mesmo muito importante para ela e eu nao era capaz de estragar uma amizade assim. Tambem fiquei naquela praia sozinho a pensar. Por isso esta musica, como foi para uma melhor amiga mexeu comigo. Mais uma vez obrigada a todos e continuem a aproveitar o resto da festa.

 

 

 

Entregou o microfone ao luis e saiu do palco.

 

Todos se levantam e apaludem. Algumas pessoas choravam com o discurso.

 

 

 

Uma lágrima caiu-me lentamente e nao a consegui evitar. Tambem eu sai do palco e fui para os camarins.

 

A Inês veio atrás de mim.

 

 

Nii'i

Depois lembrei-me de uma coisa, aquela carta que ele deu, acho que era o momento certo para a abrir. Abri a gaveta, tirei a carta e comecei a lê-la.

publicado por fanficsomething às 17:06
link do post | Comentar | favorito
4 comentários:
De Renata Silva a 3 de Dezembro de 2010 às 17:40
Olá Niii

Eu já conhecia a tua fic e fiquei muito triste por teres acabado...

Agora tou toda feliz da vida por continuares :DDD
Beijinho amo a tua fiiiiiic :P
De Diiane a 3 de Dezembro de 2010 às 18:06
Amei Amei
Quero mais.

<3
De branquinhosdoscachosdourados a 3 de Dezembro de 2010 às 18:38
ola

eu já acompanhava a tua fan fic...

fico feliz por continuares...

quero mais...

posta mais hoje, por favor...
De fanficsomething a 3 de Dezembro de 2010 às 20:22
Obrigada a Todas.

Eu tambem fiquei muito triste por ter deixado mas podem ter a certeza que nao deixo mais. Façam-me só um GRANDEEEEEEEE favor, se souberem de pessoas que já seguiam a fic antes, digam-lhes que continuou ou mostrem a novas pessoas.

Muito obrigada
Nii'i

Comentar

Posts Recentes

Informaçao

11º Capitulo - "Espero qu...

10ºCapitulo - "Toda aVerd...

9º Capitulo - " Ele ouviu...

8º Capitulo - " Confissõe...

7º Capitulo - " Reconcili...

6º Capitulo - "Beijo"

5º Capitulo - "A amizade ...

4º Capitulo - " Descobert...

3º Capitulo - "Olhar fort...

Pesquisar

Arquivo

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 5 seguidores